carregando o blog...
  • Estados Unidos / Orlando

    Como é dirigir em Orlando? Saiba tudo sobre andar nas ruas da Flórida

    Como é dirigir em Orlando

    Se me perguntar como é dirigir em Orlando eu posso te responder com um palavra: é LIBERTADOR. Isso porque os carros são melhores, comparados ao Brasil, toda rua parece uma rodovia, o tráfego flui e as regras são mais inteligentes. Não me leve a mal, não sou uma daquelas brasileiras que acham que tudo fora do Brasil é melhor. Mas precisamos dar o braço a torcer algumas vezes, né? 😬 Então, aqui no post você encontra todas as informações sobre como alugar um carro, como é dirigir em Orlando, como pagar os pedágios e muito mais. Fica de olho! 😉

    Como é dirigir em Orlando? Aluguel de carro

    Alugamos nosso carro no Brasil ainda, assim conseguimos adiantar os pagamentos e pagar em real, sem o IOF. Para quem não sabe, IOF significa Imposto sobre Operações Financeiras,  uma taxa que é cobrada, entre outras possibilidades, quando você faz uma compra em um moeda diferente da sua.

    Quando fomos para Orlando descemos no aeroporto de Fort Lauderdale pois a passagem era mais barata (fica a dica para sempre pesquisar o valor das passagens para aeroportos de cidades próximas). E assim que descemos do avião, já pegamos nosso carro. Isso mesmo, você já sai do aeroporto dirigindo, então não precisa pensar no deslocamento até a locadora ou algo assim.

    A nossa locação foi pela Budget, mas fizemos todo o processo pelo Rentcars.com. Nesse site, você consegue comparar preços e escolher a empresa mais barata para locar. Porém, a nossa escolha foi por outro motivo. Viajamos para Orlando em 16/08/17, faltava apenas um mês para o Patrick completar 25 anos e por ter só 24 teríamos que pagar uma taxa adicional no aluguel, cerca de $25 dólares por dia. Mas no aluguel da Budget não constava essa taxa e o valor estava na média dos demais, então resolvemos arriscar e deu muito certo.

    Como é dirigir em Orlando

    Valores pagos

    Pegamos um Elantra GT com GPS, ele faz parte da categoria mais básica. Tivemos que fazer essa escolha também por causa da idade do Patrick, ele não era liberado a pegar uma categoria melhor. Porém, é preciso muito cuidado nessa parte. Voltamos com 2 malas grandes cada um, mais duas de mão e quase que não coube tudo no carro. Além de usar o porta-mala, tivemos que colocar algumas malas no banco de trás (o que podia ter nos rendido uma multa). 😬 Mas não tínhamos outra opção! Isso que estávamos em dois, imagina se fossemos com mais alguém? Então, fica um aviso aqui pra tomar cuidado com isso!

    Pagamos R$ 1690,05 pelo aluguel de 11 dias do carro, pegando e entregando no aeroporto de Fort Lauderdale. Estava incluso km livre, proteção ao veículo e condutor adicional. Também escolhemos a opção de pagar os pedágios pela locadora. Assim não precisávamos nos preocupar com mais uma coisa durante a viagem. Mas atenção, na hora de fechar a locação é necessário passar um valor caução no cartão de crédito do motorista, então ele precisa ser internacional. Se tudo correr bem, esse valor é estornado logo em seguida da entrega do veículo, no nosso caso o valor foi de cerca de R$ 800. O preço dos pedágios ficou em R$ 177,69, pouco mais de 50 dólares, cobrados depois da nossa volta. Mas essa taxa foi referente ao nosso trajeto, viajamos de Fort Lauderdale para Orlando, seguimos para Miami e voltamos para Fort Lauderdale.

     

    Como é dirigir em Orlando? – Ruas de Orlando

    Uma das ruas mais importantes em Orlando, pelo menos para os turistas, é a International Drive. Ela começa em frente ao Premium Outlet e acaba em Lake Buena Vista. É nela que ficam a maioria dos hotéis, restaurantes e lojas. Mas claro, o lugar que tem maior concentração de turista, também tem maior chance de golpe. Acredita que há lojas com banners escrito “promoção” em português assim mesmo? Nem preciso falar mais nada, né? Mas é só não bobear, não tivemos nenhum problema em ficar hospedados por ali (clique aqui para ler sobre o Hotel Rosen Inn International), era perto ou de fácil acesso a tudo que queríamos visitar.

    A rodovia mais importante de Orlando é a I-4. Então não estranhe se o GPS te mandar seguir por ela, é isso mesmo! E é ótimo porque o trânsito flui muito bem por ali, sem buracos e por mais que tenhamos encontrado algumas obras, elas pouco influenciaram no tempo de trajeto.

    Resumindo, é bem fácil de se achar em Orlando. Mas claro, como é uma cidade desconhecida pra gente, é bom sempre contar com o GPS. Se o carro não tiver, é interessante usar um dos aplicativos de navegação do seu celular, mas só vale se você estiver com um chip para utilizar fora do Brasil (compramos o nosso pelo Shopp Usa). A outra opção seria fazer o download de mapas off-line e navegar por eles, tem um tutorial de como fazer isso no Google Maps.

    Como é dirigir em Orlando

    Como é dirigir em Orlando? – Regras de Trânsito

    Velocidade

    Aqui precisamos colocar a cabeça para funcionar, porque a velocidade é medida em MPH (milhas por hora), isso significa que 1mph é igual a 1,60934km. E não espere que ninguém faça essa conta por você, todas as placas e o velocímetro do caro estarão em milhas. Mas, não chega a ser um problema, se você se manter dentro do limite de velocidade, que normalmente chegam a 70 mph (cerca de 112 km). Em áreas residenciais a velocidade máxima é de 30 mph (48 km). Maaaaas, pelo que observamos, os carros andam acima deste limite, porém sem exageros. Vimos um motorista passar muito rápido ao nosso lado e logo ali na frente ser parado por um policial. Aliás, os policiais brotam muito rápido, é impressionante!

    Conversão a direita

    Lembra que no começo do texto eu falei sobre regras mais inteligentes? Essa é uma delas, que o Patrick amou! Se você estiver na faixa da direita, pode virar a direita, mesmo se o sinaleiro estiver fechado. Claro, tem que ver se não vem carro da esquerda, mas como não vai atrapalhar ninguém, tá tudo certo. Porém, em algumas esquinas há placas dizendo que é proibida a conversão no “red light”, então se não tiver essa placa, pode virar e ser feliz!

    Faróis

    Até levamos uma pequena puxada de orelha de um pedestre na rua, porque tínhamos esquecido de ligar o farol. 😅 Então, caiu a noite já liga porque é obrigatório dirigir com o farol baixo. Não cumprir essa regra pode te render uma multa.

    Cruzamentos sem faróis

    Eis que você chega em um cruzamento com quatro carros esperando a sua vez. Funciona assim: por ordem de chegada, com prioridade para quem está na direita. E acreditem, simplesmente funciona!

    U-Turn

    Eles estão aqui para facilitar sua vida. E o que é isso? São retornos, a diferença é que há vários. Então se você errar alguma entrada, não se preocupe, terá um U-Turn na sua frente para resolver a situação. Só fica de olho, em alguns lugares são proibidos, mas é tudo bem sinalizado.

    Extras

    O resto é normalzinho, o sinal ainda segue as mesmas cores do Brasil, as placas são autoexplicativas e você pode utilizar a CNH comum brasileira para dirigir por Orlando. A idade para dirigir nos EUA é de 16 anos, mas não se aplica aos brasileiros, as locadoras só disponibilizam carros para pessoas a partir de 21 anos. E entre 21 e 24 anos é preciso pagar a taxa de 25 dólares por dia (a não ser que você alugue pela Budget e tenha sorte como a gente! 😆). Vale lembrar que beber e dirigir é crime por lá também e eles são mais rigorosos, sempre pedem algum documento antes de vender bebida alcoólica.

    Como é dirigir em Orlando

    Como é dirigir em Orlando? – Aprenda a dirigir um carro automático

    Todos os carros para locação em Orlando são automáticos. E dirigir um desses não é nenhum bicho de sete cabeças não, pra falar a verdade é até mais fácil. O Patrick ficou um tempo pisando na embreagem imaginária, mas logo pegou o jeito e não queria largar mais. Mas para não fazer feio na hora, dá uma olhadinha nessa explicação das letrinhas que você vai encontrar no câmbio.

    P – Parking: Essa é o modo de estacionar e desligar o carro. E atenção, você deve pisar no freio para tirar a chave e liberar a direção.

    R – Reserve: Essa é a famosa marcha ré. Você já conhece bem, só vale lembrar que em alguns carros ela não entra quando o veículo está em movimento (mais uma coisinha pra te manter seguro).

    N – Neutral: Conhecido também como Ponto Morto, sem nenhuma marcha engatada.

    D – Drive: Esse é o que você realmente vai utilizar. Na estrada é só seguir nesse modo que as marchas serão trocadas automaticamente, então don’t worry.

    Na hora de dirigir: pise no freio e dê a partida no veículo. Mantenha o pé no freio e coloque no D, agora solte o freio de mão. Pronto, é só acelerar e ser feliz!

    como é dirigir em Orlando

     

    Então é isso, aqui tem tudo que você precisa saber sobre como é dirigir em Orlando. Então, pode ficar tranquilo e apreciar a vista de um monte de carrão passando do teu lado, como Maseratti, Lamborghini, BMW e Bentley. E se tiver alguma dúvida sobre como é abastecer em Orlando é só clicar aqui que a gente te explica também!

     



    Comentários
  • Veja também